Colunistas
O Melhor do Norte na Copinha
por Francisco Dandão



O acreano Galvez é o melhor time da região Norte do país na Copa São Paulo de Futebol Junior de 2019. Os outros sete clubes oriundos da referida região (estados de Roraima, Rondônia, Pará, Tocantins, Amapá e Amazonas) foram mandados embora do torneio ainda na primeira fase.

Algumas equipes, como foram os casos do amazonense Holanda e do tocantinense Capital não somaram nem um pontinho chorado. Sequer conseguiram empatar. Foram três exibições e três pancadas no lombo. O Holanda marcou dois gols e sofreu 16. O Capital fez cinco e levou nove.

Outros times, como o amapaense Trem e o paraense Carajás, perderam duas vezes, mas pelo menos tiveram o prazer de atrapalhar a vida de algum adversário. Cada um destes empatou uma vezinha. O Trem roubou um ponto do Votuporanguense (SP). E o Carajás (PA) empatou com o Taubaté (SP).

Melhor do que esses dois mandou o Real Ariquemes, que ainda chegou a vencer um adversário: o Bragantino. Um a zero, placar mínimo, mas que o livrou de ficar segurando a lanterna do Grupo 28. Os rondonienses não tinham mais chance de classificação, mas se despediram com honra.

E melhor do que todos os citados até aqui foi o glorioso Clube do Remo que perdeu uma, empatou outra e venceu a terceira. O Remo ficou em terceiro lugar. Fez os mesmos pontos que o segundo colocado, o paulista Desportivo Brasil. Só não avançou por conta dos famigerados critérios.

Mas, a essa altura dos fatos, o que importa mesmo é o Galvez, fazendo até aqui um campeonato de encher os olhos. Perdeu na estreia para o Palmeiras por 2 a 0 (nada mais natural, eu diria) e depois ignorou os outros dois adversários, o Capivariano (dono da casa) e o XV de Piracicaba.

Registre-se que é a segunda vez que o Imperador vai à Copinha. Em 2016, o time acreano perdeu uma (São Bernardo) e empatou duas (ABC-RN e Goiás-GO). Ficou em terceiro lugar no Grupo. Deixou de passar de fase pelo saldo de gols inferior ao do potiguar ABC. Mandou bem, muito bem!

Os times acreanos participam da Copinha desde 2004. Trata-se, portanto, da 16ª participação. E, se eu não estou enganado, é a segunda vez que um time do estado vai à segunda fase. O Rio Branco passou em 2017 e foi eliminado pelo Avaí. E agora o Galvez, que pega a Desportiva (ES).

É por aí, galera. O Galvez está fazendo história na Copinha. Tomara possa ir ainda mais longe. Mas, caso não vá, já mostrou que não viajou a São Paulo a passeio, só para fazer figuração. O Galvez é menino rebelde e veste-se de amarelo. Não pensa nem um momento em se vestir de azul! Afe!

 

© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte